Toda Disciplina

Verbos Anômalos: o que são, exemplos e exercícios

O que são verbos anômalos?

Durante nossos estudos sobre as classes gramaticais, os Verbos Anômalos podem parecer um tanto assustadores de compreender de início. Mas, eles são de extrema facilidade.

É importante, acima de tudo, lembrarmos do que é o radical de um verbo e como ele é alterado em suas conjugações.

O que é o radical de um verbo?

O radical de uma palavra se trata de um trecho indivisível dela. Quando vemos palavras derivadas, podemos facilmente notar que uma parte delas se manterá fixa, indivisível.

Por exemplo, um verbo com um radical fixo, o verbo “supor”, que tem como radical o prefixo gramatical “sup”.

Conjugação do verbo supor:

conjugação-verbo-supor
Tabela com a conjugação do verbo supor. Foto: Reprodução/Internet

É apenas um exemplo. Em todos os tempos verbais, o verbo “supor” conjugado, sempre terá em seu início o radical “sup”.

Os radicais em verbos anômalos

A diferença entre um verbo anômalo e um verbo regular, como visto no exemplo acima, é exatamente a inexistência de um radical, quando tratamos de um verbo anômalo. Na língua portuguesa, estes verbos são “ser” e “ir”.

Tais verbos são considerados anômalos porque perdem totalmente o seu radical dentro de conjugações, portanto, sofrem alterações muito grandes.

É muito importante ressaltar que verbos irregulares também sofrem alterações em seu radical, mas somente no caso de verbos anômalos vemos uma mudança completa.

Abaixo, é possível analisar a mudança extrema que ocorre nos radicais destes verbos.

Conjugação do verbo “ser”

ilustração-tabela-conjugação-verbo-ser
Tabela ilustrando a conjugação do verbo ser. Foto: Reprodução/Internet
tabela-conjugação-verbo-ser-2
Conjugando o verbo ser. Foto: Reprodução/Internet

Conjugação do verbo “ir”:

tabela-conjugação-verbo-ir
Tabela coma conjugação do verbo ir. Foto: Reprodução/Internet
conjugação-verbo-ir
Tabela com a conjugação do verbo ir. Foto: Reprodução/Internet

Analisando a conjugação destes verbos anômalos é totalmente perceptível sua diferença em relação aos demais verbos.

Em outras palavras, são verbos que mudam totalmente sua forma, a depender do tempo verbal e da pessoa a quem são associados.

Para pôr em prática o seu aprendizado sobre os verbos anômalos, o Toda Disciplina disponibiliza, logo a frente, exercícios sobre o assunto. Vamos lá!

Exercícios de verbos anômalos

1. Os verbos anômalos participam de uma classificação verbal na qual possuem um radical inexistente.

Se analisarmos os verbos abaixo, quais são notavelmente anômalos?

(A) dizer, trazer e ir;

(B) ser, estar;

(C) ir, vir;

(D) ir, ser;

(E) trazer, querer;

2. Apresentam completa alteração em sua morfologia, além de serem a única classe a não possuir radical.

A afirmação acima corresponde a:

(A) Uma classe de substantivos, os substantivos compostos;

(B) Uma classe verbal: os verbos irregulares;

(C) Uma classe adverbial: anômala;

(D) Uma classe verbal: os verbos defectivos;

(E) Uma classe verbal: verbos anômalos;

3. Qual das opções abaixo se refere à definição de um verbo anômalo?

(A) Se tratam de verbos que têm seu radical levemente modificado, conforme o tempo verbal;

(B) São estruturas que possuem um radical fixo, e apesar de sofrerem alterações mantém sempre este radical;

(C) São verbos que não possuem radicais imutáveis e, consequentemente quando são conjugados sofrem alterações totalmente profundas, que modificam por completo sua estrutura;

(D) Se trata de verbos que possuem alterações antes e após o seu radical conforme suas conjunções, mas seu radical permanece intacto;

Gabarito:

1. D

2. E

3. C

Lembrando que qualquer dúvida sobre o assunto, comente, que responderemos assim que possível. Conte com a gente!

Aproveite e curta nossa página no Facebook.

Avatar

Camila Sousa

Editora de conteúdos educacionais do Toda Disciplina desde maio/2019.

Artigo atualizado por último em:

Tem uma dúvida sobre esse assunto? Envie para nós!